domingo, 12 de junho de 2016

12 - O Deus escondido, o soberano sacerdote


 

20 Et erat quidam mendicus nomine Lazarus qui iacebat ad ianuam eius ulceribus plenus 21 cupiens saturari de micis quae cadebant de mensa divitis sed et canes veniebant et lingebant ulcera eius 22 factum est autem ut moreretur mendicus et portaretur ab angelis in sinum Abrahae (Lc 16, 20-22).


20 Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; 21 e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras. 22 Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão (Lc 16, 20-22).







Leia Mais




Primeiro Prelúdio. Jesus-Hóstia é o Deus escondido, é o sacerdote dedicado, é o rico herdeiro, que concede parte da sua herança.

Segundo Prelúdio. Senhor, sou pobre espiritualmente e coberto de úlceras como Lázaro. Sois o bom rico, dai-me os restos da vossa mesa.

PRIMEIRO PONTO: Quem vem? É o Deus escondido. – Sim, Senhor, sois verdadeiramente o Deus escondido, como dizia profeticamente Isaías (45, 15). Éreis o Deus escondido na humildade e pobreza de Belém e nos sofrimentos da Paixão. Sois ainda o Deus escondido na hóstia do tabernáculo.
Convidais a minha alma a esconder-se também na humildade e no recolhimento para se entreter convosco.
Já o dizíeis ao povo de Israel pelo mesmo profeta Isaías (16, 20): Vinde, meu povo, entrai no segredo do vosso quarto, fechai sobre vós as portas e mantende-vos um pouco escondido por um momento, até que a minha cólera passe e castigue os maus. – Muitas vezes convidastes os vossos apóstolos a se retirarem na solidão. Chamais-me diante do sacrário, para lançardes no meu coração uma medida cheia de graças.

SEGUNDO PONTO: Quem vem? O Soberano Sacerdote, santo e poderoso na sua oração. – O sacerdócio da antiga lei era muito imperfeito. Deus jurou estabelecer um sacerdócio novo, segundo a ordem de Melquisedec. Jesus é o único sacerdote, permanece eternamente, possui um sacerdócio eterno, e está sempre pronto para salvar os que se aproximam de Deus pelo seu intermédio, estando sempre vivo para interceder por nós. É o pontífice santo que nos faltava, o pontífice inocente, separado dos pecadores e mais elevado que os céus, que não é obrigado, como os outros, a oferecer todos os dias vítimas pelos seus próprios pecados (Heb 7). /647
Ele é sacerdote e é vítima de propiciação. Ofereceu-se por nós (1Jo 2,2).
Vem a uma alma sacerdotal. «Vós sois, diz-nos S. Pedro, uma ordem de santos sacerdotes, destinados a oferecer a Deus hóstias espirituais que lhe sejam agradáveis por Jesus Cristo. O Coração de Jesus é o altar dos vossos sacrifícios, vós sois a raça escolhida, a ordem dos sacerdotes reis, a nação santa, o povo conquistado, a fim de que publiqueis as grandezas daquele que vos chamou das trevas à sua grande luz» (1Pd 2).
Irei, portanto, diante do tabernáculo, Jesus aí aceitará a consagração do meu coração, para dele fazer um coração verdadeiramente sacerdotal. Aí oferecerei hóstias de louvor, de amor, de impetração, de reparação. Apresentá-las-ei a Deus sobre o Coração de Jesus que é o altar por excelência. Só ele pode oferecer ao seu Pai hóstias que sejam agradáveis, porque ele é o único sacerdote eterno.

TERCEIRO PONTO: Quem vem? É o rico herdeiro de seu Pai, que vem despojar-se para nos enriquecer. - «Vós sabeis, diz S. Paulo, qual é a bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que sendo rico, se fez pobre por amor de nós, para que nos tornássemos ricos pela sua pobreza» (2Cor 8).
Senhor, sou um pobre mendigo todo coberto de úlceras, como este Lázaro que descrevestes no Evangelho (Lc 16). Esperava à porta do mau rico e teria sido feliz por receber os restos ou as migalhas do festim.
Mas eu sou mais feliz do que Lázaro, porque me dirijo a um bom rico, a um rico, cujo Coração está repleto de misericórdia e de generosidade. Vós sois este rico. Diante do tabernáculo, estou à vossa porta. Não são apenas as migalhas que me dareis. Ofereceis-me todo o tesouro dos vossos méritos. Despojastes-vos para me enriquecerdes, tudo sacrificastes por mim. Desposastes a pobreza, a humildade, os desprezos, os sofrimentos, para pagardes todas as minhas dívidas e para me enriquecerdes com os vossos sacrifícios.
Que vos darei, Senhor, por esta infinita bondade do vosso Coração? Irei ter convosco com toda a confiança, é o que pedis de mim. Esperais-me para me cumulardes com os vossos benefícios.

Resoluções. – Irei ter com o meu Deus, o Deus escondido, que me espera para me sustentar no retiro.
Irei ter com o Sacerdote eterno, que quer unir-me ao seu sacerdócio. Deporei /648 sobre o seu Coração as minhas hóstias de louvor, de reparação e de amor. Irei ter com o meu rico benfeitor, que quer dar-me parte das suas riquezas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário